Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Unicórnio

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O Unicórnio

15
Jun15

O meu médico, tem a sensibilidade de uma saca de serapilheira.


O Unicórnio

O meu obstetra não é a pessoa mais fofa e delicada deste mundo, mas é, dizem, um dos melhores. Sempre ouvi das minhas amigas, maravilhas sobre os obstetras que as acompanharam na gravidez. Que os mesmos atendiam o telefone a qualquer hora, que eram muito meigos e fofos que as deixavam comer tudo o que quisessem e afins. Pois o meu médico, tem a sensibilidade de uma saca de serapilheira.

Há alguns anos que o conheço, é meu médico “das partes baixas” e quando engravidei, não consegui encontrar motivo que me levasse a escolher outro.  As nossas consultas são práticas, sem grandes devaneios e mimimis, são descomplicadas e directas. Confesso que durante as consultas sinto falta de algumas mariquices que fazem parte do estado de estar grávida, mas quando de lá saio, é com a sensação de que não são precisas grandes mariquices para as coisas correrem bem (I hope). Aqui vai um exemplo de como decorre uma consulta.

 

Médico;  Então Unicórnio, como vai?

Como calculam, trata-me por Unicórnio.

Eu; Tudo bem, obrigada.

Fingida que dói, a fazer olhinhos de carneiro mal morto.

Médico; Como passou  estes dias?

Só agora e desde que entrei, é que ele olha para mim.

Eu; Para além de me doerem as mãos, os pés, as pernas, de não ir à casa de banho há dois dias, de ter um enorme inchaço corporal, para além de as mamas estarem a emigrar para os sovacos, a azia que me consome, a fome que me domina dia e noite, de não dormir, e o medo da hora que se aproxima, está tudo bem.

Aqui faço beicinho.

Médico; Tudo isso passa.

Nos entretantos, mede a tensão, pesa-me e vê exames.

Médico; Vá para ali e dispa-se.

Eu; É mesmo preciso?

Aqui, já eu estou na sala contígua a despir-me bem devagarinho.

Médico; Veio aqui para fazer sala ou para ser consultada?  

Lá espreita para onde tem que espreitar e conclui;

Médico; Ora bem, tudo fechado e a correr dentro do que se espera. Vista-se.

Obedeço-lhe e demoro três nanosegundos a vestir-me.

Tal como escrevi inicialmente, não há perda de tempo nestas consultas. Não falamos de estados de alma e ele não me alimenta os medos, pelo contrário. É científico, priveligia o pormenor de exames e afins, mas, sinto falta do lado emotivo da experiência, e esse, encontrei-o nas aulas de Preparação para o Parto com uma enfermeira que é das pessoas mais engraçadas, maternais e disponíveis que conheci até hoje. Mas dela, da enfermeira Sónia, falarei  noutro dia.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D