Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Unicórnio

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O Unicórnio

27
Mar15

Gente que se importa com as minhas mamas, mais do que eu.


O Unicórnio

Não percebo a necessidade das mulheres serem velhaquinhas. Não percebo, não entendo, não aceito, não consigo ignorar essse facto e não consigo evitar de escrever sobre o mesmo. As mulheres são velhaquinhas (o diminuitivo soa um pouco melhor), e com uma agravante; são-no umas para as outras.

Ultimamente, tenho ouvido tanto disparate que já nem sei como reagir a tais pérolas. Claro está que as mesmas estão relacionadas com a minha gravidez e prendem-se com o facto de finalmente ( e para regozijo de algumas), estar a ganhar peso (hellllooooo, não é suposto?!)

Ora bem; há as que passam por mim e dizem que estou "linda e maravilhosa" e depois a outras, dizem que estou "gorda". Há as que dizem que tenho "só barriga e mamas", mas dizem-no de uma forma tão irritante e altiva que começo a pensar que o natural seria estar a engordar nos lóbulos das orelhas e nas juntas dos artelhos. Fofas, queridas, (ou kidas... como quiserem, whatever), metam-se na vossa vidinha e deixem as minhas mamas e a minha barriga em paz. Em primeiro lugar, nenhuma de vós irá segurá-las ou andar com elas por mim, pois não? Então o que torna a minha existência tão importante para vós? É o facto de estar feliz por ir ter um bebé? É o facto de estar feliz, contente, alegre, entusiasmada? Fazem-me lembrar aquelas fulanas invejosas que são capazes de arranjar defeitos na cara da Angelina Jolie, só porque sim. Gajas...

E se ficar gorda? E se engordar 20 quilos? Carregarão comigo às cavalitas? Não, pois não? Então não se apoquentem tanto. 

O curioso, é que estou de seis meses e ganhei cinco quilos. Uma barbaridade! Oh tragédia! Estou obesa! Um canhão! Um autêntico trator! A minha vida está acabada! O meu marido vai pedir o divórcio! Ando a rebolar! Estou uma vaca! Quando o bebé nascer, vou ficar uma vaca de entralho! Tenham juízo, moças,. Não tenho a culpa que esses cinco se tenham acumulado só em duas zonas (prometo que vou esforçar-me para ficar redonda no corpinho todo, tá? Até porque eu adoraria ter um belo de um rabo espetado e um belo pernão e pode ser que seja desta, quem sabe?!)

As mulheres têm sempre que falar seja do que for, falar mal, é claro. Só há cerca de um mês é que a minha barriga comecou a crescer e até aí, diziam-me que era "estranho" não a ter. Agora, dizem-me que está "grande". Até aos quatro meses, diziam-me que não parecia sequer grávida, agora, é porque pareço. Gente, arranjem um trabalho a sério, uma ocupação, sei lá. Por exemplo, ouvi dizer que na Gronelândia são precisos voluntários para capar leões marinhos, que tal? Parece-vos uma boa sugestão?

Não escrevo estas linhas só em meu nome. Escrevo-as, em nome de algumas grávidas que conheço e que diariamente ouvem estas pérolas. Gente, ganhem tacto, ocupem-se com coisas interessantes, plantem florzinhas, sei lá ou melhor ainda... amem-se, porque isso é tudo falta de amor - próprio, tá?! 

 

gravidas gordas.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D