Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Unicórnio

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O Unicórnio

15
Jun15

O meu médico, tem a sensibilidade de uma saca de serapilheira.


O Unicórnio

O meu obstetra não é a pessoa mais fofa e delicada deste mundo, mas é, dizem, um dos melhores. Sempre ouvi das minhas amigas, maravilhas sobre os obstetras que as acompanharam na gravidez. Que os mesmos atendiam o telefone a qualquer hora, que eram muito meigos e fofos que as deixavam comer tudo o que quisessem e afins. Pois o meu médico, tem a sensibilidade de uma saca de serapilheira.

Há alguns anos que o conheço, é meu médico “das partes baixas” e quando engravidei, não consegui encontrar motivo que me levasse a escolher outro.  As nossas consultas são práticas, sem grandes devaneios e mimimis, são descomplicadas e directas. Confesso que durante as consultas sinto falta de algumas mariquices que fazem parte do estado de estar grávida, mas quando de lá saio, é com a sensação de que não são precisas grandes mariquices para as coisas correrem bem (I hope). Aqui vai um exemplo de como decorre uma consulta.

 

Médico;  Então Unicórnio, como vai?

Como calculam, trata-me por Unicórnio.

Eu; Tudo bem, obrigada.

Fingida que dói, a fazer olhinhos de carneiro mal morto.

Médico; Como passou  estes dias?

Só agora e desde que entrei, é que ele olha para mim.

Eu; Para além de me doerem as mãos, os pés, as pernas, de não ir à casa de banho há dois dias, de ter um enorme inchaço corporal, para além de as mamas estarem a emigrar para os sovacos, a azia que me consome, a fome que me domina dia e noite, de não dormir, e o medo da hora que se aproxima, está tudo bem.

Aqui faço beicinho.

Médico; Tudo isso passa.

Nos entretantos, mede a tensão, pesa-me e vê exames.

Médico; Vá para ali e dispa-se.

Eu; É mesmo preciso?

Aqui, já eu estou na sala contígua a despir-me bem devagarinho.

Médico; Veio aqui para fazer sala ou para ser consultada?  

Lá espreita para onde tem que espreitar e conclui;

Médico; Ora bem, tudo fechado e a correr dentro do que se espera. Vista-se.

Obedeço-lhe e demoro três nanosegundos a vestir-me.

Tal como escrevi inicialmente, não há perda de tempo nestas consultas. Não falamos de estados de alma e ele não me alimenta os medos, pelo contrário. É científico, priveligia o pormenor de exames e afins, mas, sinto falta do lado emotivo da experiência, e esse, encontrei-o nas aulas de Preparação para o Parto com uma enfermeira que é das pessoas mais engraçadas, maternais e disponíveis que conheci até hoje. Mas dela, da enfermeira Sónia, falarei  noutro dia.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D