Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Unicórnio

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O dia a dia de um Unicórnio. Suas inspirações, aventuras e desaires.

O Unicórnio

09
Mar16

Estou em lágrimas desde manhã cedo. Em lágrimas.


O Unicórnio

Esta noite dormi mal, aliás, mal dormi. Para além de me levantar três vezes para atender às necessidades da cria, passei a madrugada de pé, a vaguear pela casa, tal fantasma perdido na estratosfera. 

Do quarto para a sala, da sala para a cozinha, toda a noite carpi a minha dor, essa dor lancinante e profunda que me dilacerava as entranhas, através de espasmos sincopados. A dor na alma era tanta, mas tanta, que cheguei a babar um fio de espuma queixo abaixo. Uma dor insuportável, uma sensação de impotência atroz.

Quando amanheceu, toda eu era uma mulher sofrida e desgostosa, de olhar perdido no horizonte e juro até, que para juntar mais melancolia a este texto, penso ter ouvido uma música do Michael Bolton a tocar lá ao longe, quase a ir-se, lá ao longe, e eu à janela de lágrima a cair em câmara lenta. 

O mêrapaz, ouvindo as minhas lágrimas, acordou: 

- Porque chorais minha bela e formosa esposa? Porque chorais, dizei-me! Vosso rosto outrora vivalhaço e esperto, agora está pálido e desenxabido. Que dor é essa, pituxa?. 

Respondi-lhe trémula e frágil de tão magra (ahahahaha, piada claro); 

- Toda a noite pensei na despedida dele  e toda eu sofro.

Mêrapaz sentou-se na cama de semblante sério e preocupado.  

- Que dizeis? Na despedida?! De quem!?

- Dele, do Tonhito.

- De quem, minha bela, formosa, inteligente e fantástica esposa?!

- Opá, caraças Filipe! Do Cavaco! Toda eu estou para morrer de tristeza.

 

Obviamente que é mentira, não estou. Não estou triste coisa nenhuma, até tenho um recado para o senhor; adeus, ó vai-te embora que só fizeste cocó!!!  

 

18
Fev15

Adeus amigo, adeus.


O Unicórnio

Renault Clio (Aka Simão da Ega)

1999 - 2014 

Depois de muitos anos, hoje foi a nossa despedida. Abracei-te forte e uma lágriminha caiu pelo meu rosto. Lágrimas, foram lágrimas que vagarosamente deslizaram pela minha face ruborizada.

Fomos amigos durante muitos anos e não poderei esquecer que hoje, quando te fui entregar à morte, decidiste mesmo à entrada do portão da oficina, começar a arder. Meu grande cabrão! Sempre tiveste vida própria e até na morte pudeste sair vitorioso! Tinhas que me fazer passar por mais uma vergonha.  

Ainda me lembro quando há alguns anos atrás, regressava a casa do jornal onde trabalhava, e em plena A23 quando te carreguei na embreagem (é assim que se escreve?), ouvi um estalido e lá fui eu em ponto morto até à berma passar a vergonha de colocar o colete e esperar por ajuda. Foi a primeira vez, lembras-te? 

Ainda me lembro há alguns anos, vinha eu do jornal onde trabalhava, e em plena A23 quando te carreguei na embreagem (é assim que se escreve?), ouvi um estalido e lá fui eu em ponto morto até à berma passar a vergonha de colocar o colete e esperar por ajuda. Foi a segunda vez, lembras-te? E houve uma terceira e uma quarta. Esse pedal nunca foi de fiar. 

Numa viagem até ao Alentejo decidiste ter um furo, só por causa das coisas. Só naquela, apeteceu-te. Precisei do macaco e nunca o encontrei. Fizeste com que tivesse que descarregar toda a tralha de férias que tinhas no porta bagagens em plena auto-estrada, por consequência,  andei a correr atrás das melancias que deslizavam estrada fora. Nunca encontrei o filho da p**** do macaco. Tive que mais uma vez, vestir aquela porra do colete e pedir ajuda. 

Hoje foste para abater e eu senti muita pena.

Adeus, Simão da Ega (nome do meu carro), tiveste uma vida p´ra lá de boa.

Tua sempre dona, 

O Unicórnio. 

 

PS - Não consegui resistir e tirei esta última foto muito dramática a abraçar o Ega. 

11009005_819074331475506_1234109984_n.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D